Daniel Vilela: “Alto Paraíso recebe investimentos inéditos sob a gestão de Ronaldo Caiado”

0
10
daniel-vilela:-“alto-paraiso-recebe-investimentos-ineditos-sob-a-gestao-de-ronaldo-caiado”
Daniel Vilela: “Alto Paraíso recebe investimentos inéditos sob a gestão de Ronaldo Caiado”

“O valor investido é significativo: supera em R$ 500 mil o orçamento mensal da prefeitura de Alto Paraíso, que não teria condições de custear as obras das casas. O valor é tão expressivo que se somar o investimento dos governos anteriores nesta cidade, não dá o custo das casas entregues hoje”, declarou o vice-governador Daniel Vilela, durante a entrega de 30 casas a custo zero do Programa Para Ter Onde Morar, nesta quinta-feira (18/04). Na ocasião, ele representou o governador Ronaldo Caiado e falou sobre a ação, que teve o investimento R$ 3,5 milhões do governo estadual.

Daniel Vilela ainda destacou a importância do programa, que interioriza benefícios. “Um programa muito relevante, que leva casa aos municípios mais longínquos e menores. Em Alto Paraíso, os lotes são muito mais caros do que cidades do mesmo tamanho. A cidade se torna mais cara por atrair turistas do Brasil todo e do mundo. Então, o governo tem de ter um comprometimento maior, com a dificuldade da população em adquirir sua casa própria”, disse.

Mãe de três filhos, a dona de casa Jéssica Lorena Machado Neves desembolsava R$ 1,5 mil por mês com moradia. Além de contemplada com uma das casas, ela foi sorteada para receber a unidade mobiliada. “Sempre pagamos aluguel, que é apertado. Chegamos a passar necessidade algumas vezes. Quem loca não quer saber, quer receber no final do mês”, desabafou. “Mas, graças a Deus, agora a gente pode dar uma vida digna para os filhos. Sair do aluguel é bom demais”, comemorou ela, ao lado do marido e dos filhos.

A construção das moradias é gerida pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) e pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). O terreno onde foram construídas as residências, no Setor Planalto, foi doado pela prefeitura de Alto Paraíso.
Na ocasião, o chefe do executivo local, Marcus Rinco, afirmou que a entrega das casas é “momento do ápice da felicidade, que é para um cidadão receber uma casa”. Ele ainda elogiou o governador e o vice-governador pelas obras e pelo empenho no município. “Daniel Vilela e Ronaldo Caiado fazem parte de um time que procura o melhor para nosso Estado”, afirmou ao agraciar o vice-governador com o título de cidadão honorário de Alto Paraíso.

Também presentes no evento, o deputado federal Adriano do Baldy, destacou que o Programa Para Ter Onde Morar é “o único programa existente no Brasil do tipo”, ressaltou. O deputado estadual Alessandro Moreira frisou que “são casas dignas e de qualidade. Para o país, esse programa é um exemplo”.

Critérios

O programa Pra Ter Onde Morar – Construção beneficia famílias cuja renda bruta não ultrapassa um salário mínimo e que não possuem imóvel próprio. Outro requisito é o tempo que a pessoa mora no município: pelo menos 3 ou 5 anos. Não posso deixar de ressaltar o andamento desse processo; a lisura, a transparência e a honestidade na seleção das famílias”, citou o prefeito de Alto Paraíso, Marcus Adilson Rinco.

Além das casas a custo zero, Alto Paraíso tem também em andamento a construção de 96 unidades habitacionais no Residencial Alto Paraíso 1, cujas famílias beneficiárias estão recebendo subsídio estadual na modalidade Pra Ter Onde Morar – Crédito Parceria. Os recursos são usados para aporte no financiamento imobiliário das famílias. “Esperamos que, em breve, estejamos aqui iniciando as obras de mais casas, para atender mais famílias”, finalizou Daniel Vilela.

Sonho realizado

O programa beneficia famílias em situação de vulnerabilidade social, inscritas regularmente no CadÚnico, que possuam renda de até um salário mínimo e que residam no município há pelo menos três anos. Cada moradia tem custo médio de R$ 127 mil para o Estado e os recursos são provenientes do Fundo de Proteção Social de Goiás (Fundo Protege).

Ésila Evangelista de Souza trabalha como faxineira, tem 35 anos e foi uma das contempladas para ganhar uma casa a custo zero. Ela, que mora hoje com suas duas filhas, Emily Victória e Heloísa, na casa da mãe, comemora o sonho realizado da residência própria. “Agora, vai mudar muita coisa para melhor: a gente sempre quis ter nosso cantinho, as meninas poderão ter o quartinho delas”, conta.

Camila Borges, de 22 anos, está desempregada e mora com seu filho, Antony Pedro, de 10 meses, na casa da mãe. “Estou muito feliz. Não teria condição de comprar ou alugar uma casa para mim”, relata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui