Bela Vista: 2ª Edição do Festival da Mandioca populariza potencial da cultura rural goiana

0
9
bela-vista:-2a-edicao-do-festival-da-mandioca-populariza-potencial-da-cultura-rural-goiana
Bela Vista: 2ª Edição do Festival da Mandioca populariza potencial da cultura rural goiana

A 2ª Edição do Festival da Mandioca de Bela Vista de Goiás consagrou o município centenário como um roteiro nacional de apreciadores de produtos derivados da mandioca. Criado com apoio do poder público, o festival acontece a apenas 44 quilômetros da capital Goiânia e preserva aspectos da agricultura familiar, fortalecendo a identidade cultural rural goiana e aquecendo a economia da cidade e das famílias.

Foi por essa iniciativa de fortalecimento do potencial cultural e econômico por meio do Festival da Mandioca que a prefeita Nárcia Kelly Alves da Silva recebeu os prêmios “Prefeito Empreendedor” e “Empreendedorismo Rural”, do Sebrae. As premiações destacam iniciativas de empreendedorismo rural, valorização da sucessão familiar e aquecimento da cadeia produtiva local.

“Para nossa economia faz toda a diferença, na categoria empreendedorismo rural, o festival da mandioca venceu porque não se trata simplesmente de uma festa, tem um trabalho desenvolvido ao longo dos anos, fixando o homem do campo, valorizando a sucessão familiar, e do ano passado para cá foram mais de 50 MEIs [Empresas de Microempreendedores individuais] abertas somente nessa cadeia produtiva da mandioca em Bela Vista”, pontua a prefeita Nárcia Kelly.

Em 2024, o festival retornou as ruas da cidade para resgatar as raízes do campo e consagrar o município como um destino nacional de apreciadores da planta, apresentando um extenso cardápio de comidas derivadas da mandioca: escondidinho de mandioca, pudim de tapioca, beijinho e brigadeiro de mandioca, coxinha de mandioca, e também bebidas, como a cerveja, chope artesanal e a cachaça de mandioca.

“Estamos muito felizes, esse é o segundo festival da mandioca, ano passado recebemos 25 mil pessoas durante os 3 dias e a expectativa para 2024 é bem maior, com 61 stands. Contamos com apoio da Lei Goyazes e do Leite Piracanjuba que possibilitou a gente contratar show do Paraná, Luiza Martins, DJ Vinícius Cavalcante, Clayton e Romário e Matheus e Fabrício”, celebra a prefeita.

A Lei Goyazes foi criada em 2000 como parte do Programa Estadual de Incentivo à Cultura, e consiste no financiamento de projetos por empresas privadas em troca de concessão de benefício fiscal.

Além da parte gastronômica, a programação do Festival da Mandioca movimenta todos os setores da cidade, especialmente o setor de comércio e serviços. Em 2024, os comerciantes de roupa e vestuário lançaram a campanha #MandiocaComDesconto, para movimentar o comércio, houve também o concurso “Sabores da Rainha”, com vários restaurantes locais participando.

O Presidente da Goiás Turismo Fabrício Amaral parabenizou a iniciativa e adiantou que o modelo deve ser ampliado para outras iniciativas no estado de Goiás. “Isso aqui fomenta muito o empreendedorismo local, os empregos, a cultura, o resgate da cultura para a população, a alegria, em breve a Goiás Turismo vai lançar um edital com a oportunidade de eventos como esse em todo o estado de Goiás”, disse Fabrício.

Hoje, de acordo com a prefeita Nárcia, mais de 100 famílias sobrevivem da mandioca em Bela Vista. “Isso nos enche de orgulho, sem falar no cooperativismo para fortalecer nossa economia, o trabalho da Associação de Agricultores da Agricultura Familiar também é fundamental”, destaca.

Nas atividades do dia de campo, houveram competições baseadas em práticas tradicionais de quem tem a mandioca como fonte de renda. Primeiro, a competição premiou aquele que conseguiu arrancar a maior quantidade de pés de mandioca em menos tempo, e depois, premiou aquele que descascou a mandioca em menos tempo. As competições renderam boas risadas e um resgate da cultura tradicional da região.

“Sou nascida e criada em um berço cooperativista na região do Cará, eu sou mandioqueira desde que eu me entendo por gente. Meu bisavô Antônio Batista, minha bisavó, minha avó Magnolia foram pioneiros na produção do polvilho para sustentar as suas famílias, graças a isso aconteceu a fixação do homem do campo e a sucessão familiar”, rememorou a prefeita ao falar da sua história com a mandioca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui